domingo, 30 de março de 2014

Tua tesoura de jardineiro

Chegaste
com a tua tesoura de jardineiro
e começaste a cortar:
umas folhas aqui e ali
uns ramos
que não doeram…
Eu estava desprevenida
quando arrancaste a raiz.


Yvette Centeno

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Doce visão das coisas